o que é, como funciona e efeitos na economia

A política fiscal é um conjunto de ações tomadas pelo governo, visando a administração e controle do orçamento.

Além disso, as medidas tomadas colaboram com o desenvolvimento econômico do país. Portanto, a política fiscal pode ser vista como a administração de receitas e gastos do país.

Dessa forma, ela visa neutralizar as tendências a recessão e a inflação. Sendo assim, as medidas a serem tomadas depende da situação da economia.

Sendo que o governo pode adotar uma política fiscal contracionista ou expansionista.

Em resumo, na contracionista o intuito é desestimular a economia. Já a política expansionista tem como foco o crescimento econômico. 

Enfim, a política fiscal é muito importante, pois ajuda a definir os rumos que a economia irá tomar.

Além disso, ela é um dos pontos observados por investidores estrangeiros, já que ela impacta na confiança no governo do país.

Como a política fiscal funciona?

A política fiscal funciona como um conjunto de medidas tomadas pelo governo com o intuito de administrar as receitas e gastos do país.

Dessa forma, ela visa neutralizar as tendências a recessão e a inflação. Sendo assim, as medidas a serem tomadas depende da situação da economia:

1- Recessão

Em resumo, um cenário de recessão é quando a economia do país perder força. Isso é notável por meio da queda do PIB, aumento do desemprego e outros fatores.

Como essa é uma situação que pode ser muito nociva para a sociedade, os governos sempre buscam evitar um cenário de recessão.

Uma das ações que podem ajudar a criar um cenário de recessão, é uma política fiscal inadequada, com gastos acima do que o país suporta.

Neste caso, uma das medidas a serem tomadas é um aperto na política fiscal. Normalmente, isso é feito por meio do corte de gastos e a busca de novas fontes de renda.

oque é um cartão de crédito?

neste poste vamos saber mais sobre CARTÃO DE CRÉDITO

e como conseguir um cartão de crédito internacional, Cartão de crédito é um meio de pagamento eletrônico.É tipo um cartão de plástico más que pode conter ou não um chip e na maioria das vezes apresenta na frente o nome do portador do cartão ou o número do cartão e data de validade,já no verso, um campo para assinatura do cliente ou já assinado digitalmente e o número de segurança (CVV2) e a tarja magnética (geralmente preta ou prata).Sendo a maioria de cartões de crédito possui forma e tamanho padronizados para se adequar, como especificado pelo padrão do ISO 7810.O cartão de crédito foi criado com intuito de facilitar as compras em empresas e reduzir a grande quantidade de dinheiro “vivo” em movimento, o mesmo caiu rapidamente no gosto dos brasileiros.O cartão de crédito por sua vez poderá ser usado como meio de pagamento para comprar várias coisas, sendo ele um bem ou até mesmo contratar um serviço.O titular do cartão poderá recebe mensalmente no endereço indicado as suas faturas para pagamento e ainda pode escolher se opta por pagar o total cobrado ou somente o mínimo ou algum valor que seja acima do mínimo,deixando o pagamento do restante da fatura para o mês seguinte mediante cobrança de juros.Todo cartão de crédito possui um limite de compras que é definido pelo banco emissor do cartão.As compras já efetuadas reduzem o limite disponível até que,quando o saldo fica negativo, novas compras são negadas.O pagamento da fatura faz assim a liberação o limite do CARTÃO DE CRÉDITO para ser utilizado novamente.

2- Inflação

Em síntese, a inflação é o resultado do excesso da quantidade de dinheiro em circulação no mercado, o que causa a elevação da demanda frente a oferta e, consequentemente, o aumento dos preços de bens e produtos.

Na prática, a inflação faz com que os preços subam e o poder de compra da população seja reduzido.

Portanto, se o governo perder o controle da inflação, o país pode ficar em uma situação econômica bem grave.

Tipos de políticas fiscais

As políticas fiscais podem ser de dois tipos:

1- Contracionista

A política contracionista visa diminuir o alto crescimento econômico. Isso com o intuito de controlar a inflação.

Desse modo, a política econômica contracionista atua no sentido de reduzir a quantidade de dinheiro em circulação, visando a diminuição da inflação.

Sendo assim, o crescimento econômico é desestimulado, já que a quantidade de dinheiro em circulação diminui, reduzindo assim, a demanda de produtos e serviços no mercado.

No entanto, como desestimula a economia, o governo evita recorrer à política contracionista. Ao invés disso, ele costuma recorrer a outras ações para evitar a pressão inflacionária como, por exemplo:

  • Redução dos gastos públicos

  • Aumento da carga tributária

2- Expansionista

A política expansionista tem como foco o crescimento econômico. Ou seja, ela é o contrário da política contracionista.

Isso porque, aqui, o intuito é tomar medidas para impulsionar a economia do país. Com isso, alguns fatores podem ser observados, tais como:

  • Aumento dos gastos públicos;

  • Estímulo às exportações;

  • Tarifas e barreiras às importações para proteger a produção industrial nacional;

  • Diminuição da carga tributária.

Diferenças entre política fiscal, monetária e cambial

A política fiscal são as medidas tomadas pelo governo com o intuito de administrar as receitas e gastos do país.

Por outro lado, a política monetária está ligada à gestão da quantidade de dinheiro disponível no mercado. Na prática, o seu foco é o controle da inflação.

Por fim, a política cambial é um conjunto de ações postas em prática pelo Banco Central do Brasil (Bacen).

Em resumo, o intuito é adotar taxas de câmbio que ajudem no constante crescimento econômico de forma sustentável e equilibrada.

Qual é a importância da política fiscal?

A política fiscal é muito importante, pois consiste na administração das receitas e gastos do governo.

Sendo que essas medidas são essenciais para definir os rumos que a economia irá tomar. Portanto, a política fiscal é muito importante pois impacta a economia e a vida de todos.

O governo costuma focar em garantir que as receitas sejam maiores do que as despesas, para ter um cenário de superávit primário.

Caso contrário, se as despesas forem maiores do que as receitas, o país apresenta um cenário de déficit primário. Sendo que se este cenário pode ser prejudicial no longo prazo.

Inclusive, os investidores estrangeiros olham isso antes de investir em um país. Isso porque os investidores preferem investir em dívidas de países que tem dinheiro para pagar o que deve.

Efeitos da política fiscal na economia e nos investimentos

A política fiscal impacta não apenas na economia do país, mas também nos investimentos.

Por exemplo, na política contracionista o governo gasta mais e injeta mais dinheiro na economia. Com isso, a demanda sobe e as vendas e receitas das empresas podem subir, impactando os resultados da empresa.

Sendo assim, saber interpretar as políticas econômicas e agir de forma certa, é essencial para os investidores tirarem proveito do cenário econômico do momento.

LEIA MAIS

Flutuação suja: o que é e como funciona

Mercado aberto, o que é? Importância e relação com a política monetária

Liberdade econômica: o que é a MP da liberdade econômica?

Tripé macroeconômico: o que é e como funciona

Ufir: o que era a Unidade Fiscal de Referência?

Como investir em um cenário de recessão econômica?

Hawkish e dovish: o que são e quais as suas diferenças?

Fontes: Tesouro nacional, Mais retorno e Suno.

oque é um cartão de crédito?

neste poste vamos saber mais sobre CARTÃO DE CRÉDITO

e como conseguir um cartão de crédito internacional, Cartão de crédito é um meio de pagamento eletrônico.É tipo um cartão de plástico más que pode conter ou não um chip e na maioria das vezes apresenta na frente o nome do portador do cartão ou o número do cartão e data de validade,já no verso, um campo para assinatura do cliente ou já assinado digitalmente e o número de segurança (CVV2) e a tarja magnética (geralmente preta ou prata).Sendo a maioria de cartões de crédito possui forma e tamanho padronizados para se adequar, como especificado pelo padrão do ISO 7810.O cartão de crédito foi criado com intuito de facilitar as compras em empresas e reduzir a grande quantidade de dinheiro “vivo” em movimento, o mesmo caiu rapidamente no gosto dos brasileiros.O cartão de crédito por sua vez poderá ser usado como meio de pagamento para comprar várias coisas, sendo ele um bem ou até mesmo contratar um serviço.O titular do cartão poderá recebe mensalmente no endereço indicado as suas faturas para pagamento e ainda pode escolher se opta por pagar o total cobrado ou somente o mínimo ou algum valor que seja acima do mínimo,deixando o pagamento do restante da fatura para o mês seguinte mediante cobrança de juros.Todo cartão de crédito possui um limite de compras que é definido pelo banco emissor do cartão.As compras já efetuadas reduzem o limite disponível até que,quando o saldo fica negativo, novas compras são negadas.O pagamento da fatura faz assim a liberação o limite do CARTÃO DE CRÉDITO para ser utilizado novamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *